Trabalhadores do CMT aprovaram proposta de PLR que poderá chegar a cinco salários

  Trabalhadores do CMT participaram de uma Assembleia promovida, no último dia 12 de julho, com objetivo...

 

Trabalhadores do CMT participaram de uma Assembleia promovida, no último dia 12 de julho, com objetivo de discutir e deliberar se iriam aceitar a proposta ou não da empresa em relação ao pagamento do PLR (Participação nos Lucros e Resultados) para 2021.A Assembleia contou com a presença de 217 votantes, que aprovaram a proposta de receberem uma PLR que poderá chegar até 5 salários nominais e adiantamento da primeira metade do 13º salário na folha de pagamento de julho.

O SIMA com muita insistência, no ano passado, apresentou propostas mais coerentes para melhorar a PLR para os trabalhadores, solicitando ajustes das metas e do valor conforme a produção. Eles reivindicaram também uma avaliação individual justa, mas tudo isso só ocorrerá e avançará segundo a entidade classista se ocorrer mobilização dos trabalhadores que serão beneficiados em Araxá, Tapirá, São Roque e Ibia (MG). “A força da categoria se estabelece por meio das filiações ao sindicato e contamos com o apoio de todos os trabalhadores da base para termos mais poder de fogo na mesa de negociação patronal”, explicam

FALTA DE RECONHECIMENTO

Na análise do Stiquifar, a participação dos trabalhadores no SIMM, apesar da insatisfação ter sido grande porque o valor oferecido está muito aquém aos esforços de trabalho, pois os mesmos realizaram jornada excessiva de trabalho. Eles acabaram aprovando a proposta da empresa, pois a maioria dos participantes votaram SIM. “Tudo indica que a avaliação pessoal na Mosaic Fertilizantes será mantida em relação ao PLR, com uma agravante para Uberaba, porque tem supervisor desinformado achando que o seu cargo está acima ‘do bem e do mal”, sendo criados procedimentos internos para onerar a atividade laboral dos empregados”, explicam.

Até porque, os representantes da Mosaic Fertilizantes alegam que a situação está solucionada pelo departamento competente e talvez seja por isto que não procuram o sindicato para discutir sobre a PLR que é de interesse da categoria. “Os trabalhadores da Mosaic ‘vestiram a camisa e deram o suor do seu rosto’ para que a empresa batesse a meta de produção, por isto mesmo com a pandemia tiveram lucros milionários. Entretanto, a empresa não está interessada em reconhecer os esforços dos trabalhadores