Sindicalismo divulga nota conjunta em defesa da Região Amazônica

  Sindicatos da Construção e da Madeira divulgaram uma Declaração Internacional sobre...

 

Sindicatos da Construção e da Madeira divulgaram uma Declaração Internacional sobre a Região Amazônica, nesta terça-feira (21), defendendo o desenvolvimento sustentável da região com a promoção da atividade econômica com equilíbrio ambiental e trabalho digno.
 
No documento, as entidades destacam que a floresta amazônica é a maior floresta tropical do mundo, com 7,5 milhões de quilômetros quadrados de superfície, e possuí a maior biodiversidade do planeta, se estendendo por 9 países do cone sul (Brasil, Peru, Colômbia, Venezuela, Equador, Bolívia, Guiana, Suriname e Guiana
Francesa) e cumpre um papel central no equilíbrio ambiental do seu bioma assim como dos biomas que o circundam, inclusive da vida marinha do oceano atlântico.
 
Os sindicalistas alertam que apesar de ser uma das maiores riquezas naturais do Brasil e da humanidade, nos últimos anos o processo de destruição tem aumentado. “Só em 2020, o desmatamento e as queimadas destruíram 87.762 km² desta região. O aumento drástico das áreas afetadas nos últimos anos, manifesta a existência de uma política deliberada de priorizar o agronegócio e o extrativismo em prejuízo do meio ambiente”, dizem as lideranças sindicais.