A Organização Internacional do Trabalho defende acordos coletivos como essenciais para recuperação do mercado de trabalho

De acordo com um novo relatório lançado pela Organização Internacional do...

De acordo com um novo relatório lançado pela Organização Internacional do Trabalho, OIT, 35% dos funcionários de 98 países têm seus salários, horas de trabalho e outras condições profissionais regidas por acordos coletivos.

A agência da ONU defende que este tipo de negociação seja feito sempre que possível e destaca que o diálogo entre trabalhadores e seus empregadores é muito importante para a recuperação pós-pandemia quanto maior for a percentagem de trabalhadores cobertos por acordos coletivos, menor é a desigualdade salarial.

O órgão também fez um apelo para que mais países “abracem o diálogo entre trabalhadores e empregadores”, estimulando a assinatura de acordos coletivos nos vários setores do mercado de trabalho.

Fonte:ONU News