Sindicato alerta que PPR pode ser prejudicado porque os equipamentos estão sucateados

  Os diretores do Stiquifar (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e...

 

Os diretores do Stiquifar (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas de Uberaba e Região) comunica aos associados que participarão de uma reunião com representantes da Mosaic Fertilizantes, na próxima semana, para tratar do PPR (Programa de Participação dos Resultados). A entidade classista está muito preocupada com a falta de manutenção preventivas nos equipamentos, pois reflete diretamente no cumprimento das metas de produção.

Por causa da falta de manutenção preventivas, os equipamentos laborais estão ficando sucateados, levando o fator de utilização da planta em torno de 75%, sendo que antigamente era de 95%. “Desde que a Mosaic assumiu a planta industrial em Uberaba, que pertencia a Vale Fertilizantes, implantaram a política de gestão de produzir mais por menos, pois nunca se preocuparam em investir em melhorias para a categoria ter como desenvolver suas atividades laborais”, observam.

Mesmo com a crise econômica em virtude da pandemia de Covid-19, o segmento de fertilizantes não teve prejuízos, porque trabalhadores foram convocados para realizarem horas-extras para suprir o déficit no quadro de funcionários. Hoje, a realidade do mercado cobra uma produção, ainda maior, para chegar comida nas mesas dos brasileiros, portanto os equipamentos sucateados prejudicam as atividades laborais e isso refletirá diretamente no PPR”, pontuam.

Nos anos anteriores, mesmo quando os trabalhadores cumpriram as metas de produção, tendo todas as condições para exercerem suas atividades acabaram sendo prejudicados para receberem o PPR, pois a avaliação individual feita pelos gestores dos departamentos não tinham nenhuma transparência em relação aos tópicos avaliados. “Essa avaliação individual precisa ser revista pela empresa, porque falta transparência em relação aos critérios adotados, principalmente porque os gestores não dão feedback para que os trabalhadores possam corrigir suas falhas. Sem contar, que podem estar beneficiando um ou outro trabalhador, somente porque tem mais afinidade” completam.